terça-feira, 26 de maio de 2015

De pendurar na parede


Nos últimos dias, quem se encontra na página de minha amiga Andressa Vasconcelos no Facebook deve ter curtido uma série de fotos em que, dos sapatos de salto alto até o penteado, ela aparece revivendo os anos 50. Fiquei maluco para saber o que teria levado a pernambucana, que está em São Paulo há 18 anos (atualmente, mora em Poá), a posar de pin-up, tipo de foto que só as mulheres que não têm vergonha de descortinar sua sensualidade, nem que seja só um detalhe, se atrevem a fazer. Segundo a fã de Alceu Valença, Amelinha, Luiz Gonzaga e Fagner, os retratos fazem parte de um ensaio que a fotógrafa Amanda Laleska realizou no Parque da Estação da Luz, a qual, para deixar o trabalho com a moça e outras pin-ups mais próximo daqueles anos, aproveitou a feira de carros antigos que se promove no local todo primeiro domingo do mês. Andressa conta que, primeiro, havia sido convidada pela blogueira Cherry Cris, que já havia publicado umas “selfies” que ela mesma faz inspiradas em pin-ups, já que a editora escreve sobre estilo e comportamento retrô/vintage, 50s. Para fazer suas poses de “pendurar” na parede, a também fã de A-ha, New Order, Depeche Mode, para citar apenas três das bandas que a faziam ir para a pista nas festas em que eu a encontrava quando frequentava danceteria, ouve Brigitte Bardot e Serge Gainsbourg, April Stevens, Nancy Sinatra, Elvis, Amy Winehouse e 
Lana Del Rey. Palavras da mulher: “Foi para expressar minha feminilidade e sensualidade que comecei a me vestir inspirada nas pin-ups de Elvgren e nas grandes atrizes hollywoodianas, que eram sensuais, mas com certa ingenuidade e bastante charme. Busco esse estilo por muitas razões. Acho que a posição da mulher atualmente é tão contraditória, à medida que se conquistaram direitos, espaço e voz, carrega-se um ranço de que não podemos ser sensuais, a sexualidade continua um tabu.”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.